Paulo Jobim, Homenagem aos 90 anos de Tom Jobim

Homenagem a Tom Jobim no Jardim Botânico

No dia 25 de janeiro de 2017, Antonio Carlos Jobim, nosso maior nome da música brasileira, estaria completando 90 anos.

Ontem, no dia 20/12, aconteceu Uma Homenagem Sinfônica aos 90 Anos de Tom Jobim, uma apresentação da Orquestra Cesgranrio, que também está completando um ano.

Foi realizado no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico.O evento ainda contava com a presença de Paulo Jobim, compositor e filho de Tom Jobim, que já trabalhou com o pai em muitos projetos, álbums e shows.

Por volta das 18h, o horário em que eu cheguei no evento, que começaria às 20h, havia algumas pessoas no local, que se ocuparam comendo no La Bicyclette, que fica no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico. Mas já havia uma enorme procura na bilheteria para ingressos, que já haviam esgotado, e a lista de espera para desistência só crescia.

Por volta das 19h40m, uma fila começou a se formar para a entrada no evento, foi nesse momento em que Paulo Jobim saiu pela porta para dar entrevista. Não preciso nem dizer o quanto eu tremi (rrsrs), após a entrevista, consegui falar com Paulo, que foi extremamente simpático e amoroso, enquanto eu dizia o quão honrada e emocionada eu estava por conhecê-lo. E claro, consegui uma foto.

Paulo Jobim e Juliana Fiúza

Depois disso, Paulo seguiu para a mesa onde estavam recebendo os convidados, ficou alguns minutos ali e depois entrou. A fila continuava a aumentar…

Homenagem a Tom Jobim

 

Na entrada, pegávamos o programa da noite e pessoas como eu, que tinham comprado assento livre, escolhiam seus lugares. O Teatro Tom Jobim possui 378 lugares e foi criado em 2008, junto com o Espaço Tom Jobim, que também conta com o Galpão de Artes e Casa do Acervo. Por ter chegado cedo, consegui lugar na primeira fileira, bem em frente o local do solista, como eu queria. Antes de iniciar o concerto, o regente Eder Paolozzi nos deu as boas vindas, introduziu o motivo da comemoração e anunciou a primeira apresentação.

Eder Laolozzi, homenagem a Tom Jobim

A abertura da noite ficou por conta do Coral Sidney Marzullo, criado pela Fundação Cesgranrio e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), com 14 integrantes, formado por deficientes visuais. Não são cantores profissionais, mas pessoas interessadas em aprender a cantar. E emocionaram.  O repertório foi:

I. O Trenzinho do Caipira (Villa-Lobos/Ferreira Gullar)

II. Abc do Sertão (Luiz Gonzaga)

III. Então é Natal (Simone)

Assista abaixo um trecho da apresentação de O Trenzinho do Caipira:

Como mencionei anteriormente, fiquei na primeira fileira para ver de perto o Paulo Jobim. Ele iniciou contando a importância daquele lugar para o seu pai, o quanto aquela noite era importante e o quanto ele estava feliz em poder estar ali, em companhia de uma orquestra. Que é algo que ele ama. E honestamente, é verdade. Antes de iniciar o seu solo, Paulo ouvia atenciosamente os músicos tocarem.

Paulo Jobim, Homenagem ao Tom Jobim

Paulo foi o primeiro solista e  apresentou sua nova música, Suíte Mítica, que em suas palavras: é uma composição inspirada nas lendas indígenas, mas que não tem nada a ver com índios não.

Confira abaixo um trecho dessa composição maravilhosa:

Quem conhece o Tom Jobim, sabe o quanto essa fala se assemelha ao jeito dele. Paulo herdou de forma impressionante o jeito do pai.

O repertório completo com a Orquestra Cesgranrio, foi:

 

Suíte Mítica de Paulo Jobim (compositor e solista)

I. Onça e Passarinho II. Juriti III. Saci IV. Sinaá

Concertino Romântico para Gaita e Orquestra (Tom Jobim/Aluisio Didier)

Solista: José Staneck

I. Andando em Poço Fundo

II .Blues do Morro

III .Allegro em Ipanema

Sinfonia da Alvorada (Tom Jobim)

I. O planalto deserto

II. O homem

III. A Chegada dos candangos

IV. O trabalho e a construção

Bônus:

Garota de Ipanema (Vinicius de Moraes, Tom Jobim) 

Vale destacar o Concertino Romântico para Gaita e Orquestra devido a sua história. Aluisio Didier contou que foi encontrado o rascunho da obra de Tom, que ele havia abandonado por algum motivo, e que se sentiu muito inspirado e honrado por poder finalizar essa obra em conjunto com o Tom em espírito.

Aluisio Didier, Homenagem A Tom Jobim

 

Confira abaixo um trecho da obra:

 

 

 

A noite foi maravilhosa, e encerrou de uma forma espetacular. Apesar de não estar no programa, acho que todos nós imaginávamos que uma das canções mais tocadas no mundo iria fazer parte daquela noite. E ainda mais incrível foi que o regente nos convidou a cantar junto.

Foi uma linda noite e abriu as comemorações aos 90 anos de Tom Jobim.

Fiquem de olho, outras apresentações acontecerão durante o ano.

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *