Praça Mauá

6 Coisas Que Você Não Sabia Sobre a Praça Mauá

A Praça Mauá virou a queridinha dos turistas desde sua revitalização e após abrigar o Boulevard Olímpico nas Olimpíadas e Paraolimpíadas em 2016.

 

 

A região onde se localiza a Praça Mauá é ocupada desde os primórdios da cidade. Os relatos e documentos mais antigos se referem ao brejo situado entre os morros da Conceição e São Bento como ‘Prainha‘ e remontam ao ano de 1575, época em que seu proprietário, Manoel de Brito, iniciava a drenagem do terreno para estabelecer uma chácara. Quando morreu, uma capela erguida no cume do atual morro de São Bento e dedicada a Nossa Senhora da Conceição foi entregue a religiosos da ordem Beneditina, que mudaram o culto pelo de Nossa Senhora de Montserrat. Os antigos devotos trataram logo de reedificar a capela no morro em frente, pertencente a uma fiel chamada Maria Dantas, estabelecendo-se assim o nome de Morro da Conceição. No século seguinte a esta primeira construção, seguiram-se as do futuro Palácio Episcopal e a de uma fortaleza militar. 

Durante a primeira metade do século XIX a área começou a conhecer um ritmo mais intenso de ocupação, provocado pelas atividades portuárias crescentes, situação favorecida pela drenagem dos brejos praianos, promovida pelo marquês do Lavradio (1769-1777), que ordenou também a abertura da espaçosa Rua do Valongo, hoje Camerino, em lugar da estreita trilha existente.

 

Primeiro de Maio, Praça Mauá

 

 

1 – Para acolher os visitantes numa época em que se incrementavam as atividades turísticas, a Praça Mauá acompanhou a moda e recebeu paisagismo em estilo Belle Époque. Transatlânticos aportavam na cidade trazendo personalidades políticas e culturais e a cada anúncio de chegada, os habitantes afluíam à região para lhes dar boas-vindas e utilizar os serviços de bordo oferecidos ao público abastado. Lá também desembarcavam, após triagem na pequena Ilha das Flores, os imigrantes vindos da velha Europa, tão importantes para o desenvolvimento econômico e cultural da nação. Foi lá também onde aconteceram as antigas manifestações operárias do Primeiro de Maio, influenciadas pelos movimentos comunista e anarquista, proibidas durante o Estado Novo.  No porto também embarcaram os soldados brasileiros durante a Segunda Guerra Mundial, os pracinhas, e foram recebidos representantes de Estado, como Eva Perón e o Presidente Roosevelt

 

Silvio Santos

 

2-  Nascido no Rio de Janeiro, Senor Abravanel, que adotou o nome artístico de Sílvio Santos, era filho de Alberto Abravanel, imigrante grego de Salônica, e Rebeca Abravanel, originária da Turquia. Alberto, que era jornaleiro em seu país de origem e conhecedor de muitas línguas, se estabeleceu na Praça Mauá, atrás da Casa Mauá, negociando e vendendo lembranças para turistas. Foi como camelô, que ganhou a orientação de fazer testes para a rádio, iniciando sua carreira pelo meio de comunicação mais famoso da época.

 

Edmond Plauchut

 

 

3- Em 1928 outro marco estabeleceu-se na região. O antigo Liceu Literário Português deu espaço a um edifício com 22 pavimentos e estrutura em concreto armado, projetado para o Jornal “A Noite” pelo francês Joseph Gire, autor do hotel Copacabana Palace e Palácio Laranjeiras. Seu novo jornal foi inspirado no jornal vespertino, À Noite, criado por Irineu Marinho, tendo colaboradores literários de peso, como João do Rio e Lima Barreto. Esse jornal também inspirava concursos, com um prêmio que ofereceram em dinheiro de dez contos de réis ao aviador que fosse da Praça Mauá para a Ilha do Governador, margeando a Baía de Guanabara. No dia 21 de outubro de 1911, Edmond Plauchut, mecânico, ligou seu aeroplano na Av. Rio Branco, com as margens da rua lotada. Infelizmente o pouso foi na água, mas para o alívio dos espectadores, o aviador foi resgatado com vida e ainda entrou para a  história como o homem que inaugurou a aviação na capital do país.

 

Zica da Praça Mauá

 

 

4- Nessa época também foi criado o Bar Flórida, ao lado do À Noite, por Manuel da Silva Abreu, português conhecido como Rei da Praça Mauá, por ter sido um grande contrabandista e dominava essa área. Era conhecido como Zica, e além de atender no bar, chefiar seus negócios do vigésimo andar do edifício À Noite, ele ajudou a instalar a televisão no Brasil. Chateaubriand, o responsável por trazer a televisão para o Brasil, sendo a primeira emissora a TV Tupi. Com o auxilio de Gaspar Dutra, recorreram à Zica para contrabandear televisores de São Paulo e mandarem de presente para celebridades, numa tentativa de popularizar a televisão no Brasil, que deu certo. Há também o caso do contrabando de dez mil baralhos. Em seu esquema, Zica importou os baralhos e antes da mercadoria chegar ao Porto, ele retirou todos os valetes, quando a polícia verificou que a carga era roubada e por estar sem os valetes, não tinham valor. Colocou à leilão a preço de banana, e foram compradas, novamente, pelo próprio Zica, sendo que agora, era legalizadas. Hoje, ainda há propriedades pertencentes a ele, um exemplo é a propriedade de a área de 5,8 mil metros quadrados no Leblon, avaliada em R$43 milhões, uma das mais caras da cidade, que atualmente é usada pelo 23º Batalhão da Policia Militar, e que houve o projeto de se criar o Parque Bossa Nova, mas anda em processo judicial entre os herdeiros de Zica e construtoras.

 

 

Praça Mauá ônibus

 

 

5- Em 1908, durante o mandato de Sousa Aguiar, o governo federal organizou uma exposição nacional para comemorar o centenário da abertura dos portos às nações amigas, na Praia Vermelha. Para visitar os pavilhões da mostra, aberta em agosto, a população pôde se servir de um novo meio de transporte: o ônibus movido a motor de explosão. A primeira linha circulou, por iniciativa do empresário Otávio da Rocha Miranda, ligando a Praça Mauá ao Passeio Público e à exposição. Após 1911, a linha se tornou regular. 

 

 

6- Billy Branco escreveu uma música que foi gravada por Dolores Duran em 1945. Escute acima.

 

 

 

 

E aí? Qual dessas curiosidades você mais gostou? 

Que conhecer ainda mais sobre a Praça Mauá e as personalidades do Porto? O RJ Free Walking Tour em parceria com o Papo de Guia fará um tour chamado Personalidades do Porto. Confirme sua presença no evento:

https://www.facebook.com/events/1871283973109060/

 

 

 

 

 

Facebook Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *