Bar Luiz fecha as portas esta semana

Bar Luiz fecha as portas esta semana

setembro 7, 2019 13 Por Juliana Fiúza

O centenário Bar Luiz encerra suas atividades esta semana, após muitas histórias e presença marcante na cultura da cidade.

Bar Luiz na rua da Carioca. Imagem: Guia Cultural do Centro Histórico do Rio

Fundado em 1887, o Bar Luiz foi o primeiro do Rio de Janeiro a servir chope, além de fortalecer a comida alemã e cerveja para diversas classes sociais.

Esta semana será a última chance dos clientes e amigos do Bar Luiz provarem suas delicias e fazerem parte de sua história. Em sua última semana de funcionamento o horário será reduzido, funcionando de 12h às 16h.

O último dia será sábado, 14/09.

Quem notificou o fechamento do bar foi o gerente, Emerson, funcionário da casa há mais de vinte cinco anos, levando a dedicação ao local até seus filhos, que também trabalham no Bar Luiz. O motivo seria crise financeira.

Comecei a parceria com o Bar Luiz há quase dois anos, inicialmente com o roteiro Botequins do Rio Antigo, fazendo parte da campanha #SOSBARLUIZ quando a crise pelo qual o bar passava veio ao público, e posteriormente com o roteiro Botequins do Rio Antigo, que fará parte da programação do bar na sua semana de despedida.

O roteiro começa às 14h em frente o Theatro Municipal, é um walking tour dedicado a memória de bares famosos na cidade, e claro, paramos no Bar Luiz, desta vez, para um chope de despedida. Para participar basta comparecer ao local e fazer o pagamento da contribuição que é de, no mínimo, dez reais por pessoa.

Link do evento: https://www.facebook.com/events/960257374335812/

A História do Bar Luiz

O Bar Luiz foi fundado em 1887 na Rua da Assembléia nº 102, com o nome de “Zum Schlauch”, nome que, segundo Luiz Edmundo, fazia referência ao formato de “tripa”, ou “corredor” que o prédio possuía.

O segundo endereço do Bar Luiz foi a Rua da Assembléia nº 105, mudança ocasionada por dificuldades no acordo do aluguel. Junto com esta mudança altera-se o nome do Bar para “Zum Alten Jacob”, em homenagem “Ao velho Jacob”, fundador do bar.

Adolph Rumjaneck, o segundo proprietário do Bar Luiz, era afilhado de Jacob Wendling e iniciou seu trabalho na casa como Caixeiro. Rapidamente foi alçado ao cargo de gerente e, com o afastamento do velho Jacob, estabeleceu-se como proprietário.

Bar Luiz – Braço de Ferro, em 1927

Em 1915, por força de uma lei que proibia a utilização de nomes estrangeiros nos letreiros das casas de comércio, o Bar altera seu nome de “Zum Alten Jacob” para “Bar Adolph” em homenagem ao proprietário, Adolph Rumjaneck.

Momentos marcantes

Bar Adolph era conhecido como “Braço de Ferro” em função do talento de Adolph Rumjaneck para a Queda de Braço, esporte que disputava em uma mesa de mármore, especialmente colocada nos fundos do seu estabelecimento para esta finalidade.

Adolph desafiava os fregueses que iam em busca de vinho, se ganhassem ele na queda de braço, ele pagava o vinho, se o cliente perdesse, como sempre acontecia, o cliente deveria comprar o chope. Apenas em 1927 o Bar Luiz, que na época atendia pelo nome de “Bar Adolph”, instala-se na Rua da Carioca nº 39, local onde permanece até os dias atuais.


Quando o Bar Adolph mudou-se para a Rua da Carioca, o sobrado foi arquitetado para abrigar o escritório da casa. Sua decoração em estilo colonial alemão ainda hoje pode ser identificada.

Bar Luiz – Bar Adolph, 1934

Durante a IIª Guerra Mundial, estudantes exaltados do Colégio Pedro II tentaram destruir o “Bar Adolph” por achar que se tratava de uma alusão a Adolf Hitler. Os alunos foram demovidos da idéia graças ao discurso do famoso compositor Ary Barroso, cliente da casa.

Com certeza, o Bar Luiz vai deixar saudades.