Confeitaria Colombo completou 125 anos!

Confeitaria Colombo completou 125 anos!

setembro 18, 2019 3 Por Juliana Fiúza

A Confeitaria Colombo foi fundada em 17 de setembro de 1894, pelos portugueses Joaquim Borges de Meireles e Manuel José Lebrão, o local era o expoente da Belle Époque, que transformou o Rio de Janeiro do fim do século 19 numa verdadeira “Paris tupiniquim”.

Espelhos belgas, estantes de Jacarandá e móveis talhados pelo artista Antonio Borsoi, enfeitadas com o que há de melhor e mais saboroso da culinária portuguesa no Brasil compõe o o cenário da tradicional Confeitaria Colombo. A confeitaria recebeu Chiquinha Gonzaga, Lima Barreto, Olavo Bilac e mais tarde políticos como Carlos Lacerda, sem falar que era ponto de encontro tradicional de deputados federais na ainda capital da república.

Se você preferir doce pode optar pelas 34, isso mesmo, 34 variedades de doces, com destaques para o pastel de nata, o quindim de camisola, o mil folhas, bombas e a grande novidade: o pastel de caipirinha.

“Vendemos em nossos balcões em média cerca de 50 mil doces e o mesmo tanto de salgados. Por mês usamos em média 4 toneladas de farinha, 3 toneladas de açúcar, 25 mil ovos”, conta o chef Renato Freire, responsável pelo cardápio da casa. E em 2019 a Confeitaria Colombo completa 125 anos de presença na cultura carioca.

MANUEL LEBRÃO, O FUNDADOR DA CONFEITARIA COLOMBO

Manuel Lebrão, fundador da Confeitaria Colombo, nasceu em Minho, Portugal. Chegou ao Brasil em 1881  e ainda jovem iniciou no ramo das confeitarias, fundando a Colombo, com seu sócio, em 1894. 

Além de fundar a confeitaria, o português também foi o criador da famosa frase “O cliente tem sempre razão”. Levava muito a sério essa filosofia, que segue até hoje como um norte para a casa. Manuel também foi pioneiro em outros quesitos, pois a Colombo foi a primeira da cidade a adotar o quilo com medida de referência, uniformes, além de dar um percentual dos lucros aos funcionários, assim como adotar uniformes.

Além disso, ele foi um grande produtor de marmelo em Teresópolis, onde uma rua leva seu nome. No Rio a homenagem não foi diferente, e Manuel emprestou seu nome à uma travessa na Glória, bairro onde morou, na rua Cândido Mendes. Ele também foi um dos beneméritos do Real Gabinete Português de Leitura. 

A CONFEITARIA E O RIO DE JANEIRO

A produção de doces próprios começou só em 1905, com a intenção de competir com os doces importados. O primeiro deles foi a marmelada, produzida em grande escala. A Colombo também foi responsável por implementar o chá da cinco no Rio, e como a tradição logo conquistou a cidade, uma reforma foi necessária em 1922 para ampliar os salões. Neste mesmo ano foi colocada a claraboia, que veio da França, e o famoso elevador. Um dos primeiros da cidade. 

Em 1968, em um banquete no Iate Britania, a Rainha Elizabeth II provou o sorvete de Bacuri, se apaixonou! Levou várias caixas para sua viagem de retorno à Londres. 

O garçom mais antigo da Colombo se chama Orlando, começou a trabalhar na Colombo com 14 anos, hoje tem 82. A sua esposa era uma das clientes da confeitaria, hoje estão há mais de cinquenta anos casados. 

Fregueses ilustres

machado de assis papo de guia

Manuel Lebrão tinha uma visão de marketing muito avançada para o seu tempo, ele costumava convidar grandes escritores para frequentarem seus salões, pois sabia que eles iriam atrair mais clientela. Os frequentadores mais assíduos eram Machado de Assis e Olavo Bilac. Aliás, em frente a Colombo, até hoje, tem uma placa que homenageia o Príncipe dos Poetas.

Por ser criada já no período da república, a Colombo era local de encontro de personalidades políticas como o próprio Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. E foi cenário da cinebiografia de Villa-Lobos pelo local ser ponto de encontro dele com sua amante, e depois esposa, Arminda Neves d’Almeida.

A Colombo é assim, parte da história do Rio, parte da nossa história, por isso o Papo de Guia, há três anos, leva cariocas e brasileiros a conhecerem a Colombo, em roteiros como “O Rio de Machado de Assis” e “Confeitarias do Rio Antigo“, os participantes tem a oportunidade de provar inúmeras iguarias. A próxima edição do roteiro das Confeitarias será no dia 19/10, para participar basta clicar no nome do evento acima. Você também pode acessar a agenda do Papo de Guia aqui no site e conferir todas as datas disponíveis. Lembrando que todos os roteiros se repetem, pelo menos, uma vez por mês.

Feliz aniversário, Confeitaria Colombo.