Juliana Fiúza/ janeiro 2, 2020/ Blog/ 0 comments

Em 2020 o tradicional Bar Luiz completa 133 anos. Para comemorar, haverá roda de samba e walking tour histórico com o Papo de Guia.

O aniversário é no dia 3, mas a festa é no dia 11 de janeiro. Fundado em 1887, após passar por uma grande crise em 2019, o Bar Luiz está firme e forte comemorando o aniversário de 133 anos, que contará com roda de samba das 15h até às 19h em frente ao bar, na Rua da Carioca, 39.

A ideia foi da proprietária, Rosana, que motivada com todo o amor que o Bar Luiz recebeu após anunciar o fechamento, resolveu comemorar o aniversário em grande estilo.

O walking tour histórico ficará por conta do Papo de Guia, que contará a história da cerveja e dos botequins no Rio, terminando o tour o no samba do Bar Luiz, para que os clientes fechem a noite da melhor forma possível.

O tour começa às 16h em frente o CCBB, o valor é R$20, mas estudantes, professores e pessoas acima de sessenta anos pagam R$15. Você encontra mais informações no link do evento, acessando aqui.

História do Bar Luiz

O Bar Luiz foi fundado em 1887 na Rua da Assembléia nº 102, com o nome de “Zum Schlauch”, nome que, segundo Luiz Edmundo, fazia referência ao formato de “tripa”, ou “corredor” que o prédio possuía.

O segundo endereço do Bar Luiz foi a Rua da Assembléia nº 105, mudança ocasionada por dificuldades no acordo do aluguel. Junto com esta mudança altera-se o nome do Bar para “Zum Alten Jacob”, em homenagem “Ao velho Jacob”, fundador do bar. Adolph Rumjaneck, o segundo proprietário do Bar Luiz, era afilhado de Jacob Wendling e iniciou seu trabalho na casa como Caixeiro. Rapidamente foi alçado ao cargo de gerente e, com o afastamento do velho Jacob, estabeleceu-se como proprietário.

Em 1915, por força de uma lei que proibia a utilização de nomes estrangeiros nos letreiros das casas de comércio, o Bar altera seu nome de “Zum Alten Jacob” para “Bar Adolph” em homenagem ao proprietário, Adolph Rumjaneck. Bar Adolph era conhecido como “Braço de Ferro” em função do talento de Adolph Rumjaneck para a Queda de Braço, esporte que disputava em uma mesa de mármore, especialmente colocada nos fundos do seu estabelecimento para esta finalidade.

Adolph desafiava os fregueses que iam em busca de vinho, se ganhassem ele na queda de braço, ele pagava o vinho, se o cliente perdesse, como sempre acontecia, o cliente deveria comprar o chope. Apenas em 1927 o Bar Luiz, que na época atendia pelo nome de “Bar Adolph”, instala-se na Rua da Carioca nº 39, local onde permanece até os dias atuais.
Fonte: Bar Luiz Ltda. Quando o Bar Adolph mudou-se para a Rua da Carioca, o sobrado foi arquitetado para abrigar o escritório da casa. Sua decoração em estilo colonial alemão ainda hoje pode ser identificada.

Durante a IIª Guerra Mundial, estudantes exaltados do Colégio Pedro II tentaram destruir o “Bar Adolph” por achar que se tratava de uma alusão a Adolf Hitler. Os alunos foram demovidos da idéia graças ao discurso do famoso compositor Ary Barroso, cliente da casa.

Share this Post

About Juliana Fiúza

Juliana Fiúza é guia de turismo e empresária em sua agência, Papo de Guia. Mora no Rio de Janeiro, é estudante de letras, apaixonada por música, literatura, cultura pop e papelaria.

Deixe um comentário

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*